Siga por Email

18 de maio de 2011

Guia Econômico Palocci

Atualmente com a política sócio-econômica do país, a única forma de ascender socialmente é andar de elevador. Parece chique a forma como abordei uma verdade nua e crua... Pra crescer na vida, tem que crescer no tamanho. Os anões estão fora desta perspectiva de vida.

No entanto, ainda assim, há esperanças para o povo brasileiro. No meio dessa picardia monetária, surge uma pessoa que sabe ganhar dinheiro. Ele é o idealizador do Guia Palocci - Maneiras de enriquecer em pouco tempo sem perder tempo. Se você é um assalariado e está com a Síndrome do Poker Face, aquela síndrome que faz você vestir roupas confeccionadas a bife de cochão mole, preste atenção neste guia:

1) Tenha boas amizades... Boa amizade não é aquela que você tem com o seu síndico... Se bem que o síndico de um prédio com apartamentos de 6 milhões são maneiros. Saiba escolher suas amizades, geralmente aquelas que não te levam para o mau caminho, mas para o caminho milionário.

2) Tenha barba e fale com a língua presa... Estatísticas comprovam que políticos com essas características podem se dar tão bem na vida que viram personagem de super produção financiada pelo governo.

3) Saiba como invadir a conta corrente das pessoas alheias... Geralmente essa prática demonstra como um chacreiro pode controlar as finanças pessoais. O que ele esconde debaixo do chapéu de palha? Será uma estratégia de poupança? Pode ser esse o segredo de Midas.

4) Seja de Santo André... Seja de qualquer lugar onde você possa galgar um passado de luta proletária e depois possa lhe dar bandeira para a luta em pró do próprio bolso.

5) Tenha um CNPJ de qualquer coisa que você possa depois justificar como empresa de Consultoria. Ainda mais se for um médico. Consultoria com diploma de médico é formidável. Vira tudo uma consulta que poderá chegar a 1 milhão a sessão, dependendo do paciente ou da paciência de quem for acreditar na consultoria.

6) Tenha um mandato político... É fácil ganhar muita grana como político... Tem auxílio de tudo que é tipo. Auxílio transporte, auxílio gravata, auxílio moradia, auxílio gabinete, auxílio disney world, auxílio alimentação, auxílio contábil, auxílio ilhas Cayman, auxílio algemas, auxílio cadeia, etc.

7) Poupe totalmente o seu dinheiro, mas gaste o dinheiro dos outros... Seja esperto e tire dinheiro do povo fazendo hora extra no congresso, nas reuniões parlamentares, nas CPI's que varam noite afora pagando hora extra e uma série de outros benefícios que são registrados depois no olerite.

8) Crie fatos que desviem a atenção da mídia sobre seus ganhos. Que tal um escândalo sobre propina na casa do capeta pra fazer com que a imprensa deguste horas de prazer desossando informações sigilosas sobre mensalões e licitações impróprias? Se a casa cair pro seu lado, pelo menos você tem os amigos que te levam para o caminho milionário.

12 de maio de 2011

Prática indiscriminada do bullying na sociedade

Hoje em dia tá tão na moda a palavra bullying que tem sismógrafo noticiando ocorrência disso na crostra terrestre... Ontem foi aferido bullying de 5,3 na escala richter no território europeu.

Bullying, de origem inglesa, assemelha-se com o football incorporado pelos brasileiros e hoje referência brazuca no mundo inteiro. E como tal, parece que a sociedade brasileira também tá querendo se tornar referência de bullying na educação... Tanto que saiu uma pesquisa dizendo que os diretores e coordenadores das escolas brasileiras não estão preparados pra saber quando ocorre bullying nas salas de aulas. Então... Resolvi ajudar um pouco demonstrando como que as pessoas podem detecter ocorrência de bullying...

- Levar um pé na bunda da namorada ouvindo que o problema não é você, mas é a pessoa que tá entrando com o pé na sua bunda... Total bullying.

- Não atender o celular porque acha a pessoa chata e deixa tocar até cair... Total bullyng.

- Dar unfollow no twitter é total bullying.

- Oferecer sites de compra coletiva para seus contatos no facebook é total bullying.

- Pedir o CPF ou o cartão de crédito para os amigos é total bullying.

- Negar o carro emprestado para o filho no final de semana é total bullying.

- Xingar o juiz no estádio de futebol porque ele não concordou com seu ponto de vista é total bullying.

- Pedir dinheiro emprestado é muito total bullying.

- Repassar e-mails com correntes para a sua lista de contatos é muito coisa de bullying.

- Entrar no elevador e não segurar a porta quando vê uma pessoa se apressando pra entrar é total bullying.

Cuidado... Você pode estar praticando o bullying e não sabe...

6 de maio de 2011

Toca Raul

Quer sacanear um músico no barzinho? Grita pra ele "Toca aquela". Terrível. É a mesma coisa que xingar a mãe quando se cursa o ensino médio. Sabe aquela coisa de ofender toda uma geração que ainda está por vir? Não importa o que o músico vai tocar, o importante é pedir pra ele tocar aquela.

Tocar qual? O cara não sabe, porque o pedido não diz respeito a uma vontade, diz respeito a uma ofensa. Segundo essa frase, quer dizer que qualquer música é melhor que aquela que o músico iria tocar. Ofende. Quer ir mais longe? Coloque um rádio perto do cara com violão e ligue enquanto ele tá tocando. Pronto. Você acabou com a auto estima do cara.

Altas vezes eu estava com um violão no meio da galera e veio um imbecil e ligou o som do carro. Eu parava de tocar na hora e nunca mais pegava no violão, mesmo que a galera me pedisse. Como sou vingativo!

Quer outro pedido que vai acabar com o cara do barzinho? "Toca Raul". Aí é sacanagem tensa... Antes eu gostava das músicas do Raul Seixas, mas depois de passar por isso, nunca mais consegui ouvir de forma apreciativa o maluco beleza. E o chato tá no bar gritando como se ele fosse muito engraçado. "Toca Raul". Ele quer me ofender... Quer saber? Vou contra-atacar! "Vou ficar... ficar com certeza, maluco beleza". Toco Raul só pra sacanear aquele que pediu.

5 de maio de 2011

O mercado do conselho

Se conselho fosse bom, não se dava e sim se vendia, mas os psicólogos já não fazem isso?

Psicologia é uma profissão estranha, porque é pago pra ficar falando da vida dos outros. E se fosse exigência da sociedade diploma pra isso, o que teria de gente fazendo faculdade hoje em dia de psicologia seria um absurdo. Seria como a faculdade na China, cerca de oitocentas salas no campus da faculdade, mais de um milhão de pessoas estudando no local.

Acabaria com o problema da educação, afinal de contas, a pessoa deveria passar por um curso de terceiro grau pra falar da vida dos outros em qualquer grau.

Psicólogo seria tão desvalorizado quanto o técnico da seleção brasileira, porque todo mundo é técnico e sabe mais que o treinador diante da seleção pentacampeã.

Uma coisa é certa, o que não falta é gente trabalhando na clandestinidade como psicólogo. Tem mercado negro pra isso. Vizinho tá com problema na vida, não se dá bem com a esposa, dorme mal à noite, o que fazer? Tem uma mulher que tira as cartas e resolve a vida da pessoa. Vê o futuro e cobra bem barato. Outra pessoa joga búzios, outra pessoa lê a borra do café no fundo da xícara, outra pessoa lê a mão... Enfim, clarividência, segundo a nossa sociedade, é um mercado negro da psicologia.

Falar que o psicólogo é um mero aconselhador é sacanagem com quem se prepara anos pra atender pacientes. É a mesma coisa que DJ ex-BBB dizer que discoteca pra gente como David Guetta em tão pouco tempo.

Psicólogo é um grande profissional essencial hoje em dia nessa sociedade cada vez mais psicodélica. Aqui vai um conselho... Mas só se você depositar a quantia referente a este conselho na minha conta corrente.

4 de maio de 2011

O dia em que o vampiro chorou

Robert Pattinson, o eterno Edward Cullen de Crepúsculo, diz que ninguém o chama mais para fazer nada. Esse é o fardo pra quem fez fama, carreira e fortuna chupando o sangue dos outros.

Tudo bem, vamos olhar para o passado do cara. Puts! Ele vivia pegando na varinha quando ainda era amigo do Harry Potter. Portanto, olhar para o passado dele também não ajudou.

Vamos olhar para o presente. O cara tá fazendo sucesso com o tal filme que ele tem ligação com elefantes (comentário de quem não assistiu a esse filme) Sucesso? Não dá mesmo pra defender o cara.

Mas uma coisa é certa. O Crepúsculo me ajudou a entender um pouco mais a lendária figura do vampiro. No século XXI, os monstros de outrora agora são as estrelas teens do futuro. A moda agora não é mais desejar a vida eterna, agora a galera deseja brilhar no sol. Agora desejam amar eternamente. Agora desejam chorar no cantinho do quarto que tem cama, mas nunca é usada.

A vampirada realmente perdeu o respeito. Se hoje eu encontrar um vampiro, tenho mais medo dele começar a cantar as músicas do NX Zero do que realmente me devorar.

3 de maio de 2011

Coisas que eu aprendi com Osama Bin Laden

É importante entendermos que Bin Laden foi um professor incompreendido... Uma pessoa que não tinha muito freio na boca, pois falava o que queria e explodia o que queria também. Com Bin Laden aprendi muitas coisas nesses dez anos de Pica Esconde que ele promoveu:

Aprendi que o Paquistão só tem terroristas.
Aprendi que no Afeganistão não tem terroristas.
Aprendi que no Iraque nunca teve terroristas.
Aprendi que o Rambo já tinha dito isso quando foi salvar o Coronel Trautman.

Aprendi que a expressão "Quero mandar tudo pelos ares" pode ser uma verdade absoluta.
Aprendi que a CIA não é fruto da imaginação de Hollywood.
Aprendi que o seriado 24H estava certo, Jack Bauer salvaria o presidente negro e o tornaria herói.

Aprendi que intimar a Casa Branca é mais sério que um tsunami qualquer que mata trinta mil,
Aprendi que não importam quantas mortes acontecem na Líbia,
Aprendi que não importa o vestido de casamento da Princesa Kate Middleton,
Aprendi que não importa o Luan Santana exagerando no Hino Nacional em plena Fórmula Indy,
Aprendi que nada importa, porque o Osama Bin Laden morreu.

Aprendi também que Osama tratava as mulheres muito bem... Bem na frente dele pra não levar bala.

Aprendi que não é preciso telefone, internet, luz ou água pra viver no luxo, Osama faz isso.

Agora, como seria se a Polícia Federal brasileira tivesse organizado essa operação? Como seria o nome da operação? Operação OMO... Obama mata Osama? Operação Valquíria que deu certo? Operação Motoqueiro Fantasma? Sei lá. Se fosse aqui no Brasil seria Operação Tropa de Elite.

Com Osama Bin Laden aprendi que não importan o presidente, se você fez besteira com os americanos, os caras pegam você até no fim do mundo. Depois comemoram, fazem uns duzentos filmes de tudo que é gênero em Hollywood e vira data comemorativa a la 4 de julho, vira Obama Kill Day.

1 de maio de 2011

Flagra de Promoção

Gosto muito de ficar zapeando pela net lendo coisas que geralmente são interessantes, pelo menos para mim. No entanto, comecei a desenvolver uma síndrome perigosa... A Síndrome da Promoção. Quanto mais você abre sites de compras coletivas, lojas virtuais, catálogos de vendas on line, mais o desejo de comprar impera. A síndrome ataca aquela pessoa que tem certo poder aquisitivo (cartão de crédito) ou aquela pessoa que conhece alguém que tem certo poder aquisitivo (cartão de crédito). Aliás, chamar aquele site de compras coletivas é errado, porque o cartão de crédito é um instrumento de compras coletivas: o pai compra, também a mãe, o irmão, o cunhado, a sogra, o vizinho, o ladrão.

Esses dias comprei uma máquina de secar roupas pela internet. Detalhe: eu lavo as roupas em uma lavanderia, e não tenho máquina de lavar. Máquina de secar pra quê? Só se eu quiser secar o cabelo. Abro a máquina, entro no compartimento e vamos lá! Tem mais. Eu comprei um celular em promoção. Tenho 3 celulares. Pra quê mais um? Vou começar a distribuir celular pela casa, assim fica fácil receber ligação sem levantar.

Esses dias, a diarista aqui em casa sacou de sua armadura de limpeza um BlackBerry, mas ela estava ouvindo música com um I-PHODE, enquanto fazia a faxina. Quando eu perguntei sobre a tecnologia a sua disposição, ela disse que tinha aproveitado uma promoção.

Será que isso faz parte de algum plano consumidor ditado pelo universo capitalista? Será que é algum reflexo de novas estratégias de marketing para fazer você ser mais consumidor do que já é? Será que se trata da invasão alienígena querendo que quebre o mercado financeiro da classe C? Não sei. Só sei que o cartão de crédito do meu primo tá cheio de compras coletivas minhas.

A Síndrome, portanto, é uma doença transmissível. Todos estão suscetíveis a isso. Todos estão à mercê disso. Todos... Que promoção lega... Quit de sofá e mesa de oito lugares por uma bagatela... Tome cuidado pra não ser acometido pela doença. Até porque, quando a gente descobre, o remédio pode não estar disponível em promoção.