Siga por Email

5 de maio de 2011

O mercado do conselho

Se conselho fosse bom, não se dava e sim se vendia, mas os psicólogos já não fazem isso?

Psicologia é uma profissão estranha, porque é pago pra ficar falando da vida dos outros. E se fosse exigência da sociedade diploma pra isso, o que teria de gente fazendo faculdade hoje em dia de psicologia seria um absurdo. Seria como a faculdade na China, cerca de oitocentas salas no campus da faculdade, mais de um milhão de pessoas estudando no local.

Acabaria com o problema da educação, afinal de contas, a pessoa deveria passar por um curso de terceiro grau pra falar da vida dos outros em qualquer grau.

Psicólogo seria tão desvalorizado quanto o técnico da seleção brasileira, porque todo mundo é técnico e sabe mais que o treinador diante da seleção pentacampeã.

Uma coisa é certa, o que não falta é gente trabalhando na clandestinidade como psicólogo. Tem mercado negro pra isso. Vizinho tá com problema na vida, não se dá bem com a esposa, dorme mal à noite, o que fazer? Tem uma mulher que tira as cartas e resolve a vida da pessoa. Vê o futuro e cobra bem barato. Outra pessoa joga búzios, outra pessoa lê a borra do café no fundo da xícara, outra pessoa lê a mão... Enfim, clarividência, segundo a nossa sociedade, é um mercado negro da psicologia.

Falar que o psicólogo é um mero aconselhador é sacanagem com quem se prepara anos pra atender pacientes. É a mesma coisa que DJ ex-BBB dizer que discoteca pra gente como David Guetta em tão pouco tempo.

Psicólogo é um grande profissional essencial hoje em dia nessa sociedade cada vez mais psicodélica. Aqui vai um conselho... Mas só se você depositar a quantia referente a este conselho na minha conta corrente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário